90 dias da minha experiência com a Dieta Flexível

Tempo de leitura: 5 minutos

Iniciei minha experiência com Dieta Flexível a exatos 90 dias e vou expor aqui tudo o que venho fazendo, incluindo as atividades físicas e o que venho comendo para poder bater os macros.

Primeiro de tudo, quero falar para vocês porque iniciei nessa jornada e porque a Dieta Flexível ganhou um novo adepto que aqui vos fala.

A um bom tempo eu tinha sobrepeso e aquela gordura localizada nos culotes que me incomodam muito, não gosto, acho feio e faz eu não me sinto bem, então isso faz eu correr atrás do prejuízo de uma longa data em estado de sedentarismo, no qual me arrependo amargamente, rs.

Inclusive tem um post aqui no blog que fala sobre como perder barriga rápido, acesse lá depois para pegar umas dicas.

O que muito me chamou a atenção na Dieta Flexível foi a liberdade de alimentos que eu posso encaixar no meu cardápio, até mesmo os considerados ruins para o organismo.

Mas veja bem, isso têm um preço.

Quais alimentos estou encaixando na minha dieta flexível?

Bom, fazendo os cálculos para chegar na quantidade de calorias que eu preciso para emagrecer, e isso quer dizer 500 calorias a menos do total para que eu mantenha o meu peso, eu cheguei no valor de 1.900 Kcal diárias.

Isso nas seguintes proporções: 50% de carboidratos, 30% de proteínas e 20% de gordura.

Pois bem, é muito tranquilo pra mim fazer a dieta flexível nessas condições, então está sendo tranquilo, sem passar fome e podendo encaixar um docinho de vez em quando.

Abaixo veja a lista de alimentos que eu encaixo na minha alimentação.

Carboidratos da minha dieta flexível

  • Arroz branco
  • Batata Inglesa
  • Batata Doce
  • Repolho
  • Couve
  • Abóbora
  • Abobrinha
  • Cenoura
  • Leite Desnatado
  • Leite em pó
  • Batata Frita
  • Leite Condensado
  • Açaí
  • Aveia em Flocos
  • Mel
  • Açúcar Demerara

Proteínas da minha dieta flexível

  • Iogurte Zero Grego
  • Iogurte Desnatado
  • Whey Protein
  • Feijão
  • Lentilha
  • Frango
  • Carne vermelha
  • Peixe
  • Ovos

Gorduras da minha dieta flexível

  • Sorvete
  • Azeite
  • Abacate
  • Margarina
  • Creme de Leite
  • Pasta de amendoim

Líquidos

  • Refrigerante Zero
  • Suco Clight
  • Muita ÁGUA (de 3 a 4 litros diários)

Basicamente, na média diária, são esses alimentos que consumo, e venho conseguindo um ótimo resultado com a dieta flexível.

Porque eu disse que têm um preço? Por que se vc encaixar alimentos considerados sujos nas macros, com certeza você vai passar fome, por isso é importante ter alimentos limpos, ricos em nutrientes no seu cardápio.

Um boa relação de alimentos limpos x alimentos sujos é você ter 80/20, ou seja, 80% dos alimentos do dia devem ser limpos e 20% você encaixa os alimentos sujos.

Por esse motivo eu dou preferência para os alimentos limpos, assim evito passar fome durante o dia.

As medidas do início da minha dieta flexível

No dia 1 de setembro de 2019 eu iniciei a dieta, e eu estava com 26% de gordura corporal e 78kg. Antes disso eu já vinha treinando mas sem foco, sem motivação e objetivo, um dia ia, outra ficava em casa.

Nos primeiros dias de treino eu foquei bastante no cardio, fazia corrida na esteira a 12.5 km/h, um ótimo começo que fez eu dar uma murchada bem rápido.

Os treinos na academia não eram tão eficazes, já que no início estava focado no cardio.

Veja a evolução em 30 dias de dieta flexível.

30 Dias de Dieta Flexível

Aparentemente, olhando a foto pode parecer que não teve tanto resultado, mas se notar bem, na barriga, acima do umbigo teve uma pequena diminuição, e isso fez toda a diferença para eu baixar meu percentual de gordura para 20% e 74kg.

Do dia 30 ao dia 60 eu mudei a estratégia e comecei a focar bastante na musculação, diminuindo um pouco o cardio, porém não parei, apenas diminui a intensidade, correndo mais lento e as vezes apenas caminhando em intensidade moderada.

Além disso iniciei a suplementação com Whey Protein e Creatina, o que deu um bom Up para ganhar energia e massa magra. Fora isso diariamente eu tomo Óleo de Peixe e Multivitamínico.

Veja a evolução em comparação com a foto do início do projeto.

60 Dias de Dieta Flexível

A estratégia de focar na musculação não podia render menos resultados, e foi o que aconteceu, aí você já consegue ver uma boa evolução do início do projeto com a dieta flexível.

Nessa brincadeira eu perdi apenas 1kg e mais 2% de gordura, ou seja, eu adquiri massa magra.

O bom disso é que a massa magra faz com que seu corpo gaste mais energia, isso por si só já aumenta seu metabolismo.

Hoje, dia 30 de novembro, 90 dias depois de iniciar a dieta flexível, veja a evolução:

Dieta Flexível depois de 90 dias

Do dia 60 ao dia 90, no meio do caminho eu mudei a estratégia e comecei a tomar ioimbina, uma droga para ajudar na queima da gordura, já que nesse evolução eu baixei meu percentual de gordura para 17% e 72kg de peso.

A suplementação com whey protein e creatina continuam e agora iniciei com o ZMA, que ajuda na melhora do sono e na testosterona.

Lembrando que não faço uso de nenhum hormônio

Sigo firme na dieta com o objetivo de eliminar ao máximo as gorduras localizadas, que são a parte mais chata e mais difícil de eliminar.

Uma observação a se fazer é que não venho contando macros nos finais de semana, e tenho certeza que se tivesse feito isso desde o início, já teria melhores resultados.

Como não sou atleta profissional, não participo de nenhuma competição de fisiculturismo, então eu tenho essa liberdade de ficar mais tranquilo aos finais de semana.

Agora que estou tomando ioimbina vou procurar não abusar no final de semana para não perder seus benefícios, e além disso nesse momento não faço ingestão de álcool.

Então é isso pessoal, espero que continuem seguindo minha trajetória nessa jornada para perder gordura localizada. Sigam meu instagram, lá eu posto dicas diárias sobre alimentação saudável e meu dia a dia.

See youuu.