5 passos para iniciar na dieta flexível

Tempo de leitura: 5 minutos

Nesse artigo daremos 5 passos para iniciar na dieta flexível e dar um empurrãozinho para ajudar iniciar seu processo de emagrecimento.

Você trabalha muito para perder gordura e para perder peso. Você conhece os princípios básicos e os sustenta: coma menos, faça mais exercícios. Você ajusta seus treinos em um horário diário apertado e se orgulha da sua disciplina alimentar.

Dieta Flexível

Mas essa força de vontade nem sempre são a sua vantagem.

Por que dietas rígidas não funcionam

Existem praticamente três razões pelas quais dietas rígidas não funcionam.

  • Você se cansa das regras e sai do seu plano antes de atingir seus objetivos.
  • Você alcança seu objetivo e se cansa das regras e sai.
  • Você alcança sua meta e mantém seu progresso, mas é tão infeliz que ser magro não vale mais a pena. Então você sai ou fica louco.

Se você seguir uma dieta de que não gosta, é apenas uma questão de tempo antes de desistir.

1. Faça o mínimo possível de alterações na sua dieta para perder gordura

Você precisa fazer algumas alterações se quiser perder gordura, mas não precisa necessariamente fazer mudanças drásticas e abrangentes.

Na dieta flexível você consegue ter a flexibilidade de comer alimentos não tão saudáveis e continuar firme no seu processo de emagrecimento.

Faça o menor número possível de alterações. Você precisa comer menos calorias do que gasta – não perderá gordura sem fazer isso. Um ótimo primeiro passo é comer menos do que você já está comendo.

Se você comer pizza todos os dias, coma menos uma fatia. Se isso não funcionar, coma duas fatias a menos. Comece com algo gerenciável.

2. Coma alimentos que o mantenham cheio, nutrido e feliz

A maioria da sua dieta deve vir de nutrientes, plantas e animais ricos em nutrientes. Depois de adquirir o hábito de comer esses alimentos integrais, você poderá ser mais flexível com suas outras opções alimentares.

Se você está com fome o tempo todo e não atende às suas necessidades de micronutrientes, precisa trabalhar para consertar isso antes que possa pensar em dias de trapaça ou na regra 80/20.

Você deve aproveitar toda a comida que come, não apenas o ‘lixo’. Caso contrário, você se tornará dependente do lixo. Não há motivo para você comer os mesmos alimentos ou combinações de macronutrientes para sempre.

Especialmente se você não estiver gostando. Mude sua dieta flexível para preenchê-lo com os alimentos que você gosta. Enquanto permanecer dentro dos totais de calorias para seus objetivos, você continuará a perder gordura ou a manter a gordura sem se sentir privado.

3. Evite evitar alimentos na dieta flexível

Não existe comida saudável ou insalubre. Há apenas comida. Quando você vê os alimentos como “ruins”, você se apaixona por eles mais. Queremos o que não podemos ter.



E, evitando alimentos, rouba a capacidade de aprender e a apreciar esses alimentos com moderação. Evitar alimentos pode ser uma distração na dieta flexível. Ele concentra você em um pequeno detalhe, em vez de fornecer uma imagem geral.

Também pode torná-lo infeliz. Se você está constantemente focado no que não pode comer, como vai se divertir? Isso não quer dizer que você não deva impor restrições a si mesmo, apenas significa que deve ser cauteloso e realista sobre isso. Use restrições para fornecer estrutura à sua dieta – desde que funcione.

Faça dietas com pouco carboidrato, por exemplo. Muitas pessoas são capazes de reduzir a quantidade de carboidratos que comem sem sentir fome. Os problemas surgem quando você coloca muitas restrições e nunca se permite uma pausa.

Se você come os mesmos alimentos todos os dias para não comer os outros, provavelmente está se preparando para um desastre.

4. Faça indulgências sensatas

Não importa qual dieta você adotou, não é uma má idéia permitir-se algumas indulgências. Aqui estão algumas maneiras de fazer isso: Regra 80/20 Coma cerca de 80% de suas calorias de alimentos “saudáveis” e o restante de alimentos “menos saudáveis”.

Isso permite que você se entregue, mas não exagere, e exploda todo o seu bom trabalho. Faça uma refeição que inclua alimentos que você normalmente não comeria.

Leve vários dias ou semanas em que você se permite comer os alimentos que normalmente não comeria. Pare de contar suas calorias e seus macronutrientes.

Como o risco de ganhar gordura geralmente é maior, quanto mais você parar de fazer dieta, você ainda pode querer contar gramas de proteína e gordura ou ficar um pouco mais atento a porções em alguns casos.

Na maioria dos casos, os dias de trapaça são controlados. Eles realmente não são a ‘melhor’ opção aqui, pois podem levar ao consumo excessivo de lixo e a ideia de que comer alimentos que você gosta é ‘trair’ sua dieta é psicologicamente confusa.

Como mencionado anteriormente, toda a sua dieta deve ser agradável e não configurada de maneira que você se sinta culpado por comer lixo de vez em quando.

5. Formar hábitos alimentares saudáveis ​​duradouros

A parte mais importante de se tornar uma pessoa que faz dieta flexível é, em primeiro lugar, ser uma pessoa sensível. Aqui você pode entender mais um passo como funciona a dieta flexível.

É possível comer grandes quantidades de junk food (Comida Lixo) e permanecer magro, tudo se resume ao seu nível de atividade, mas isso não é saudável e sustentável a longo prazo.

Dieta Flexível

Isso não significa nunca comer uma bolacha ou sorvete, apenas significa que não pode ter na sua refeição esse alimentos em todas as refeições.

Adquira o hábito de preparar refeições saudáveis ​​e sensatas, incluindo uma quantidade moderada de lixo de vez em quando. Não fique preso balançando entre os extremos de restrição.

Fonte: BodyRock

Deixe uma resposta

O seu endereço de e-mail não será publicado.